Quinta, 08 de Dezembro de 2016

Chapecoense

Sobreviventes de acidente aéreo respondem bem aos cuidados

30 NOV 2016Por FOLHAPRESS11h:17

Os brasileiros que sobreviveram ao acidente aéreo responsável pela morte de 71 pessoas -entre elas, a maior parte da delegação da Chapecoense- respondem bem aos cuidados médicos, segundo Guillermo Molina Mesa, diretor médico da clínica San Juan de Dios, em La Ceja (Colômbia), em entrevista ao canal SporTV.

O zagueiro Neto chegou ao local apresentando trauma crânio-encefálico, além de fraturas expostas. O jogador passou por cirurgia e continua entubado, em estado grave, mas abre os olhos e começou a tossir.
Também é mantido em aparelhos o jornalista Rafael Henzel, narrador da Rádio Oeste Capital, de Chapecó. Ele chegou ao hospital com problemas respiratórios e fraturas múltiplas nas costelas. Passou por cirurgia e está na UTI, mas seu estado é estável.

O lateral Alan Ruschel chegou ao hospital semiconsciente, com a perna fraturada e lesões abdominais, além de trauma na coluna. Foi imediatamente para a cirurgia e, em seguida, direcionado a uma clínica. Existe o risco de o jogador ficar paraplégico, segundo a reportagem.

O goleiro Jackson Follman, que seguiu para o Hospital San Vicente Fundación, também em La Ceja, teve uma perna amputada e está em estado crítico.

Leia Também