Sábado, 10 de Dezembro de 2016

AGIU COM CORAÇÃO

PM amamenta bebê abandonado em ocorrência e se emociona: 'Demorei para engravidar'

18 OUT 2016Por YAHOO19h:19

O instinto materno falou mais alto e guiou a ação da capitã da PM Ana Paula Moutinho, de 37 anos, ao ser chamada na noite  de 6 de outubro para uma ocorrência na comunidade do Terreirão, no Recreio, onde uma mulher ameaçava abandonar um bebê de apenas 28 dias, numa igreja evangélica. A história foi contada pelo jornal EXTRA.

A policial, que é mãe de um menino de 11 meses, não só conseguiu mudar o final da história daquela criança, como não pensou duas vezes ao dar de mamar, ali mesmo, ao garoto que chorava desesperadamente de fome.

O gesto, publicado numa rede social neste fim de semana, sensibilizou os internautas, que enviaram milhares de mensagens de apoio. Até o fim da tarde de ontem a postagem tinha mais de 13 mil curtidas e mais de quatro mil compartilhamentos.

“A criança chorava muito, com fome. Minha primeira reação foi colocá-la para mamar, pois tenho um bebê pequeno”. A PM, que está há 11 anos na corporação, e trabalha na supervisão da área coberta pelo 31º BPM (Barra da Tijuca), soube da ocorrência pelo rádio de comunicação do setor. Como estava perto, foi para o local, onde encontrou a mulher, que aparentava cerca de 30 anos e estava visivelmente transtornada. Ela dizia que pretendia dar o bebê ou abandoná-lo.

Mãe de Breno, de 11 meses, a capitã Ana Paula tinha poucas esperanças de engravidar, quando o menino veio. Ela tentava, sem sucesso, realizar esse sonho desde 2007. “Tinha dificuldade de segurar a gravidez. Foram pelo menos quatro abortos espontâneos”.

Leia Também