Sexta, 24 de Novembro de 2017

emprego

Ministério do Trabalho registra 67 mil
novas vagas de trabalho

Segundo Caged, contratações superaram as demissões

17 JUL 2017Por G117h:16

As contratações superaram as demissões em 67.358 trabalhadores com carteira assinada no primeiro semestre deste ano, informou nesta segunda-feira (17) o Ministério do Trabalho, com base em dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

Essa foi a primeira vez, desde 2014, que foram abertas vagas formais nos seis primeiros meses do ano. No mesmo período de 2016, houve a demissão de 531.765 trabalhadores com carteira assinada e, em 2015, 345.417 empregos foram fechados. Deste modo, foi o melhor resultado para o primeiro semestre em três anos. A série histórica, nesse caso, começa em 2002.

Os números de criação de empregos formais do primeiro semestre, e de igual período dos últimos anos, foram ajustados para incorporar as informações enviadas pelas empresas fora do prazo nos meses de janeiro a maio. Os dados de junho ainda são considerados sem ajuste.

Mês de junho

Os dados do mês de junho também mostraram criação de postos com carteira assinada. No mês passado, foram abertas 9.821 vagas formais. Foi a primeira vez, desde 2014, que houve criação de postos formais no mês de junho. Naquele ano, foram abertas 25.363 vagas com carteira assinada.

Além disso, junho foi o terceiro mês consecutivo de criação de postos de trabalho. Em janeiro deste ano, foram fechados 40.865 vagas. Em fevereiro, foram abertos 35.612 postos de trabalho, mas em março houve o fechamento de 63.624 vagas. Em abril e maio, foram criados, respectivamente, 59.856 e 34.254 postos de trabalho com carteira assinada.

"Gostaríamos de estar comemorando números melhores do que esses. Mas a economia dá sinais de recuperação, e melhor que seja gradual e em patamares menores, do que venhamos a ter uma bolha e depois [queda]. Isso é uma sinalização de que a economia se estabelece de forma mais segura", avaliou o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira.

Em 12 meses, mais de 749 mil demissões

Apesar da criação de empregos formais em junho e no primeiro semestre deste ano, o Ministério do Trabalho informou que, nos últimos doze meses até junho, foi registrada a demissão de 749.060 trabalhadores com carteira assinada.

Por setores

No primeiro semestre deste ano, de acordo com o Ministério do Trabalho, cinco setores da economia admitiram trabalhadores. O setor que mais contratou no primeiro semestre foi a agricultura, com 117.013 vagas abertas.

Neste período, a indústria de transformação registrou a abertura de 27.775 empregos com carteira assinada, ao mesmo tempo em que o setor de serviços contratou 60.757 trabalhadores formais. A administração pública registrou a contratração de 18.372 pessoas.

Por outro lado, o comércio ainda teve resultado negativo, com a demissão de 123.238 trabalhadores com carteira no primeiro semestre deste ano. A construção civil, por sua vez, fechou 33.164 vagas formais no período, enquanto a indústria extrativa mineral demitiu 1.444 empregados.

Números regionais

Segundo o Ministério do Trabalho, houve o registro de contratações em três das cinco regiões do país no primeiro semestre de 2017.

A região Sudeste foi a que mais abriu vagas formais seis primeiros meses deste ano, quando 67.414 pessoas foram contratadas. Na região Centro-Oeste, foram abertas 62.025 vagas e, na região Sul, outros 46.662 foram contratados.

A região Nordeste, entretanto, registrou a demissão de 96.330 trabalhadores nos seis primeiros meses deste ano, enquanto a região Norte contabilizou o fechamento de 12.413 vagas formais.

Leia Também