Terça, 19 de Setembro de 2017

Destruição de provas

Marcelo Odebrecht mandou destruir provas da corrupção e da lavagem de dinheiro

Delator disse que pessoalmente não apagou material, mas algum executivo pode ter destruído provas.

18 ABR 2017Por Correio Braziliense09h:00

Em depoimento de delação premiada, Marcelo Bahia Odebrecht,  ex-presidente do maior grupo empresarial alvo da Operação Lava- Jato, confirmou ter ordenado a destruição de provas da corrupção e da lavagem de dinheiro. 

Um dos episódios, é uma anotação apreendida pela Polícia Federal, e destacada na denúncia criminal contra ele, em que ele escreveu "MF / RA - Higienizar apetrechos". O material foi recolhido na 14ª fase, deflagrada em 19 de junho de 2015, quando Odebrecht foi preso - ele continua na cadeia, em Curitiba. 

Quando foi alvo das denúncias do Ministério Público Federal, em Curitiba, Odebrecht reagiu duramente e negou qualquer atuação para tentar obstruir a Justiça ou dificultar as investigações. O delator disse que pessoalmente não apagou material, mas pode ser que algum executivo tenha destruído provas.

Leia Também