Quarta, 07 de Dezembro de 2016

Economia

Carne bovina vai levar um ano para entrar no Japão, diz ministro

18 OUT 2016Por FOLHAPRESS08h:40

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, afirmou que deve levar pelo menos um ano para que o Japão abra seu mercado para a carne bovina in natura.

O produto não pode ser exportado por causa da febre aftosa. O Brasil é livre da doença com vacinação, condição que não é suficiente para os padrões de importação japonesa.

Havia a expectativa de que, assim como ocorreu com a carne suína, houvesse um movimento favorável do Japão em sequência à aprovação concedida pelas autoridades sanitárias norte-americanas (que recentemente liberaram a carne de boi).


Maggi reconheceu que a aprovação do Tratado Transpacífico "preocupa muito", já que vai baratear produtos dos Estados Unidos, que concorrem com o Brasil.

"Infelizmente ficamos nos últimos anos muito parados por causa do Mercosul, precisamos ver como fazer uma entrada mais rápida para não ficar fora da Ásia, que concentra boa parte do consumo."

Segundo ele, o ideal seria que, por ser o maior país do bloco sul-americano, o Brasil pudesse liderar. "Se o Brasil negociar algo fora do Mercosul, os outros países devem nos seguir, e não o contrário".

Segundo Maggi, as liberações mais eminentes devem ser de frutas, principalmente manga, abacate e melão.
Segundo ele, há no momento 450 casos de restrição a produtos brasileiros em negociação hoje no ministério. O ministro reconheceu que exportadores brasileiros são também prejudicados por atraso do próprio governo.
Em viagem recente, disse ter ouvido de representante da Tailândia que tratativas para importar produtos agrícolas brasileiros estão paradas no Brasil há sete anos.

Leia Também