Segunda, 24 de Julho de 2017

MOSTRA SESC DE CINEMA

Documentário sobre Delinha está
entre os vencedores nacionais

15 JUL 2017Por CRISTINA MEDEIROS16h:45

Um dos ícones da música regional sul-mato-grossense, Delinha – 58 anos de carreira e 80 de idade – é só alegria! O documentário sobre sua trajetória, “A dama do rasqueado”, da jornalista e cineasta Mariente Pinheiro, de MS, está entre os vencedores da primeira edição da Mostra Sesc de Cinema, que tem caráter nacional. O anúncio dos 34 filmes selecionados foi feito na quinta-feira à noite, no Rio de Janeiro.

Como estava em viagem, a cineasta Marinete Pinheiro disse que foi avisada sobre a premiação pela gestora do Sesc/MS Francielle Gadotti. “Estou muito feliz. Afinal, o filme é uma possibilidade de as pessoas conhecerem a história desta grande dama de nossa música, que tem uma trajetória linda, como cantora e compositora ao lado do Délio. E, como no filme participam vários artistas do Estado, eles também terão seu trabalho divulgado nacionalmente”, disse Marinete.

Ainda se recuperando de um problema de saúde, Delinha também manifestou sua felicidade pela premiação. “A Marinete me telefonou avisando, e eu acho que o mérito é todo dela. Mas fico feliz pelas duas. Receber este reconhecimento aos 80 anos é uma honra para mim”.

Marinete Pinheiro começou a fazer o filme em 2013, finalizou em 2016 e o exibiu pela primeira vez em setembro de 2016, para comemorar os 80 anos de Delinha.

Na noite de divulgação, no Rio, foram apresentados ao público os nomes dos 34 filmes selecionados, que nos próximos dois anos serão exibidos em todo o País, além dos destaques nas categorias roteiro, direção de fotografia, desenho de som, direção de arte, direção de elenco, montagem e direção (ficção e documentário).

“Nosso objetivo é promover a difusão da produção cinematográfica brasileira que não chega ao circuito comercial de exibição. Com a Mostra, o Sesc também cumpre uma missão importante da atuação na área cultural, que é democratizar o acesso dos cidadãos ao cinema, além de permitir que artistas e cineastas de todo o Brasil possam mostrar seus trabalhos”, destaca a técnica de Cultura Nadia Moreno.

O grande destaque da noite foi “Ilha”, do município de Cuité, na Paraíba. O filme foi indicado como destaque para todas as categorias e ganhou três prêmios: direção de fotografia, com Bruna de Sales, direção de elenco e direção de ficção, com Ismael Moura. O curta narra a história de pai e filho que vivem isolados do mundo. 

Leia Também