Sexta, 22 de Setembro de 2017

Capivara Urbana

Capivaras coloridas são expostas em pontos de Campo Grande

Inspirada na Cow Parade, esculturas ficarão em exposição até dezembro

26 AGO 2017Por CRISTINA MEDEIROS15h:14

Assim como a mundialmente conhecida Cow Parade, Campo Grande também tem - a partir de hoje e em comemoração aos 118 anos  da cidade - uma intervenção de arte de rua com um de seus símbolos mais conhecidos. Trata-se do projeto artístico Capivara Urbana, que reúne cinco exemplares de esculturas feitas em fibra de vidro, em tamanho natural, decoradas por artistas plásticos e que estão espalhadas por alguns ponto da cidade.

Quem for à Praça Ary Coelho, Orla Morena, na Feira Central, Sesc Morada dos Baís e altos da Avenida Afonso Pena vai se deparar com exemplares coloridos e temáticos assinados pelos artistas plásticos Ana Ruas, Isaac de Oliveira, Jonir Figueiredo, Guto Naveira e  Cleir Ávila.

“Não foi difícil conseguir a fonte de informação para fazer a capivara. Fui ao Parque das Nações Indígenas e fiquei envolto por elas, um monte de capivaras. Fiquei lá de boa, tirando fotos, observando os detalhes que são essenciais serem captados na vivência, não só por fotografia. Essa fonte de informação com uma riqueza de natureza como a que temos, fica mais fácil”, afirma Cleir, responsável pela confecção dos modelos que, depois, foram pintados pelos artistas.

Conhecido por quadros nos quais predominam os ipês, o artista Isaac de Oliveira estampou estas flores na capivara que assinou. Já Ana Ruas pretende passar mensagem educativa: “Nós invadimos o espaço das capivaras; quando elas atravessam a rua temos que ter o respeito de parar e deixá-las passar”.

As esculturas ficarão expostas até dezembro, quando serão leiloadas. O valor levantado será doado para instituições assistenciais da Capital. O projeto é um presente da Águas Guariroba para a cidade de Campo Grande. 

Leia Também